27 jun. 2014

[Porto] Carta Aberta da Casa Viva ao presidente da Câmara Municipal

Vimos, em Abordaxe(ver 1 e 2), a fazer seguimento dos sucessos que deram lugar a esta demanda da Casa Viva, quando em 2 de maio os Sapadores do Porto racharam um vidro da fachada deste centro social sob a escusa da retirada dumha faixa. Agora colamos á íntegra a Carta Registada com aviso de Recepçom enviada ao Presidente da Câmara Municipal (o que vem a ser nestes lares o alcaide do concelho) com o assunto: Reparaçom de vidro quebrado e que colhemos do IndyPortugal:

Exmo Sr. Rui Moreira, presidente da CMP

Vimos por este meio, pedir que proceda sem demoras à reparaçom do vidro quebrado pelos Sapadores do Porto, no dia 2 de Maio pelas 14:30, no primeiro andar do edifício situado na Praça do Marquês, nº 167. Dado que, num acto que só pode ser considerado de má fé, partiram o vidro e abandonaram o local sem deixar qualquer tipo de notificaçom, tivemos que
recorrer à informaçom que prestaram à agência Lusa para sabermos que essa destruiçom surgiu na sequência do cumprimento de umha ordem censória de retirada ilegal de umha faixa com conteúdo político, emanada da Câmara Municipal do Porto.

Informamos que, se o vidro partido nom for rapidamente reposto, recorreremos a todos os meios disponíveis e ao nosso alcance para que o contexto da ilegalidade em que este vandalismo ocorreu seja sobejamente conhecido e que a reparaçom seja efectuada.

Sem outro assunto premente de momento.

Colectivo Casa Viva.

No hay comentarios:

Publicar un comentario en la entrada