27 may. 2014

[País Basco] "Maison 13", novo espaço liberado em Bilbo

Como o berro "Um despejo, umha outra okupaçom" nom conhece fronteiras, assim como soubemos do despejo em Barna de Can Vies, recebiamos também na nossa caixa de correios a notícia deste novo local okupado em Bilbo:

Por esta nota, queremos apresentar o MAISON HAMAIRU, novo espaço liberado em Bilbao, além de contar algumas novidades.

O ESPAÇO

Este edifício tem uma história semelhante a de muitos outros em nossa cidade: localizado no centro de Alde Zaharra, em vez de ser parte ativa, partícipe e viva do bairro, tornou-se objeto de especulação imobiliária há muito tempo. Depois de muitos anos de abandono, parte do edifício da rua Tenderia 30 foi recuperado em 2010 por um grupo de jovens, que fez dele uma habitação coletiva com forte peso social. Desalojado em 2012, depois de dois anos vazio, foi finalmente re-okupado para devolvê-lo ao bairro.

O PROJETO

A reapropriação deste espaço não surge de um dia para o outro, mas é a continuação de uma trajetória política clara: no final de 2012, um grupo heterogêneo de pessoas, de diferentes coletivos sociais, começou a refletir sobre as limitações dos métodos de ação coletiva existentes; certas necessidades sociais foram identificadas e, conseqüentemente, quatro áreas de atuação possíveis:

1. Reapropriação de edifícios vazios para gerar experiências de habitação coletiva;

2. Fortalecimento dos projetos de ócio alternativo;

3. Geração de projetos de formação autogeridas;

4. Implementação de formas de trabalho não remunerado e com base na cooperação social.

Essas reflexões confluíram e se converteram em prática em ERRIBERA 13: okupado em julho de 2013, depois de 7 anos de abandono, o projeto foi ao mesmo tempo uma habitação coletiva, um ponto de encontro, de sociabilidade e um espaço de atraversabilidade política para coletivos e singularidades; até fevereiro de 2014, quando ele foi desalojado, voltando a cair nas mãos dos especuladores.

JORNADAS

A situação atual de nossa cidade nos coloca em evidência um diagnóstico social que está à vista de todos: os dados mais recentes apontam mais de 17 mil casas vazias em Bilbao e, simultaneamente, aumenta o número de pessoas que enfrentam despejos e expulsões, ficando sem um lar onde possam desenvolver suas próprias vidas.

Esta situação obriga-nos a tomar medidas para resistir e responder, criando redes de afinidade e de solidariedade ativas e permanentes, e nos organizando e contra-atacando coletivamente.

Começamos esta nova caminhada propondo uma jornada sobre o tema da habitação, de problemas sociais atuais e das possíveis soluções que podemos propor e construir coletivamente.

Por tudo isso, te convidamos para esta jornada, que será realizada nos dias 6 e 7 de junho, noMAISON HAMAIRU, para compartilhar ideias, refletir juntos e nos dotarmos de ferramentas práticas para autogestionar as nossas vidas.

Por último, queremos mostrar o nosso apoio para aqueles que trabalham nos mencionados eixos e que foram punidos por isso. Assim, queremos mostrar a nossa quente solidariedade a quem na sexta-feira passada, horas antes de que fizéssemos a okupação de MAISON HAMAIRU, foram expulsos de suas casas na rua Mena. Da mesma forma, lembramos que na parte da manhã de hoje cerca de 20 pessoas se concentraram em apoio a aqueles que tiveram que prestar uma declaração judicial em relação ao despejo de ERRIBERA 13. Exigimos o arquivamento desta demanda e insistimos em nossa posição contra a especulação.

DIREITO À MORADIA

UM DESPEJO, OUTRA OKUPAÇÃO

No hay comentarios:

Publicar un comentario en la entrada