15 may. 2014

[Itália] Turim: Dezenas de milhares de companheirxs anti-TAV saem às ruas ao lado de Chiara, Mattia, Claudio e Niccolò

Em sábado 10 de maio, dezenas de milhares de companheirxs se moveram para o centro da cidade de Turim batendo e aquecendo o coraçom com os slogans e pichando os muros com escritos de apoio, participaçom e solidariedade ás 4 activistas que já estám há 6 meses reclusas nas cadeias da pátria com acusaçons falsas e infames (as acusaçons imputadas e as prácticas de detençom som todas extraídas das leis criadas no pacote legislativo antiterrorismo), Claudio, Mattia, Niccolò e Chiara, rebatendo que, se mexeu com um mexeu com todxs.

Esse dia, nom obstante a imponente máquina de lama e de repressom tenha se preparado ad hoc, desenhando há tempos como terroristas a quem se opom aos grandes interesses e às grandes obras filhas da corrupçom capitalista, o povo NOM TAV [Nom ao Trem de Alta Velocidade] desfilou de maneira compacta e decidida como sempre pelas ruas de Turim.

Turim acordou nesse dia com o centro totalmente militarizado, com os grandes jornais locais e nacionais que, escravos e servos de um poder assaz desgastado, com os mesmos títulos alarmísticos e terroristas pediam á cidadania para se esconderem em casa pela vinda dos “bárbaros” NOM TAV.

Mas, nom obstante todas essas tentativas de apresentar como delinquentes quem se opõem à repressom e a violência, os únicos contratempos que foram trazidos à cidade neste dia foram exactamente aqueles devidos aos procedimentos de “segurança” postos em práctica pelas forças da desordem que paralisaram, em nome desta, a rotina normal de horários e serviços dos meios públicos à revelia de todxs.

No mais, o povo NOM TAV, nom obstante tudo e nom obstante os bloqueios nas entradas da cidade e nas estaçons de partida dos trens dirigidos a Turim, mostrou-se como sempre e sempre mais umha vez capaz de dar respostas directas e sem temor nos confrontos com o aparato estatal militar que defende e leva adiante os interesses que estám em jogo com a construçom dos TAV.

Umha obra inútil e fortemente lesiva para a gente que habita nas redondezas e para toda a gente deste país, fortemente atacada por nós na defesa da populaçom e defendida como dito pelos interesses mafiosos e estatais.

Ao final da jornada de mobilizaçom ficou claro, (também com a resposta midiática das mídias do regime) que nom tendo havido problemas de “ordem pública”, depois do circo criado nos dias precedentes, de que lado estes estejam com os seus artigos e as suas políticas difamatórias e falsas teses a serem incutidas para atemorizarem a populaçom. Nom dando a devida visibilidade à mobilizaçom que foi ocultada para evitar que venha à luz do sol a responsabilidade de poucxs para o incomodo de todxs, o teatrinho repressivo de sempre se dissolveu como neve ao sol e os cans do regime, sem a coleira e com sua baba, nom tiveram assim acesso, como recompensa reprovável de sempre ao seu mísero pedaço de carne para triturar, vorazes como som de infâmia e falsidade.

Agora como sempre: Partimos e voltamos juntos e A será Dura!

Chiara, Claudio, Niccolò, Mattia livres!

Todxs livres!


Anticapitalista (A)

Galeria de imagens do bloco anarquista
Mais informaçom acá em Abordaxe sobre as 4 activistas Anti TAV

No hay comentarios:

Publicar un comentario en la entrada