14 dic. 2013

[Bélgica] Teatro “À La Place”, um espaço ocupado, autogestionário, livre e gratuito

Colamos informaçom da Agência de Notícias Anarquistas-ANA:

[No último dia 5 de setembro, um grupo de actores ocupou as antigas instalaçons do teatro “À La Place”, em Liège, com “mala e cuia”. E desde entom o teatro se transformou num espaço autônomo de criaçom e reuniom. Diversos eventos som realizados ali: espetáculos teatrais, performances, oficinas, exposiçons, shows, umha rádio livre, comedor... Este espaço cultural no coraçom da cidade, nom tinha vida desde junho de 2013 e, segundo as autoridades, deveria permanecer fechado até a sua destruiçom, prevista para a Primavera de 2014. A seguir, reproduzimos o manifesto do teatro ocupado “À La Place”, um espaço autogestionário, livre, gratuito, aberto a todos e todas. O teatro está aberto de quarta a domingo, das 13h a meia-noite.]

M a n i f e s t o:

Observamos que um teatro está vazio.

Nós investimos nesta oportunidade de experimentar umha práctica artística, além de mercado, profissom, carreira, trabalho, restriçons de produçom.

Nossa acçom é por nossa conta, é a resposta que encontramos hoje, porque o terreno é favorável, as circunstâncias som favoráveis.

Ao invés de surfar na instituiçom, nós escolhemos umha acçom colectiva e autônoma.

Há política suficiente na arte para iludir, tornando-se dependente de políticas, sejam elas culturais, sociais, popular, em qualquer caso, determinado pelo calendário eleitoral.

Nós nom queremos ser colaboradores activos de um programa político.

Nom temos reclamaçons, nom temos expectativas.

Nossa ocupaçom do Théâtre de la Place é instintiva e consideramos que isso é necessário.

Defendemos que é porque nom há nada melhor a fazer neste momento. É um gesto de ir além do vazio, nom é o mais radical e acreditamos que é justo, por isso é generoso.

Os teatros som nossos. Os teatros som para todos.

Queremos inventar um ritual que é chamado de teatro, que faz parte da vida, e que, como tal, acontece sem ser mistificado nem depreciado.

Queremos inventar este lugar que é chamado de teatro, aberto ao público, no centro, um ponto de passagem, bem como um lugar para se enraizar.

Nom vamos esperar para provar que vale a pena mais de mil vezes antes de nos sentir legitimados.

Queremos fazer as coisas simultaneamente, e nom mais sucessivamente.

Nom vamos gastar mais tempo tentando encontrar dinheiro que agindo.

Queremos mesclar umha arte viva e umha arte de viver.

A sociedade tem o teatro que merece.

Vamos supor que nós merecemos melhor.

O Théâtre de la Place deveria ficar vazio até sua demoliçom.

O temos ocupado desde 5 de setembro.

Vamos abri-lo todos os dias.

Vamos jogar todos os dias. De graça.

Damos boas-vindas a quem quer que esteja disposto a lidar com a situaçom e as condiçons oferecidas pelo local.

Estamos dispostos a descobrir o que é um teatro em Liège, quando se é livre e permanentemente aberto a todos.

Mais infos: http://www.theatrealaplace.org/

No hay comentarios:

Publicar un comentario en la entrada