11 feb. 2013

Solidariedade com Gabriel Pombo da Silva.- Envio de faxes

Recolhemos esta informaçom de CNA Península Ibérica, segundo a qual Gabriel solicita o envio de faxes solidários para denunciar o seu encarceramento em situaçom de FIES 5(Características Especiais)* na prisom madrilenha de Soto del Real. (copiamos e colamos):

Instituiçons Penitenciárias vem de incluir a Gabriel em FIES-5, o que supom um arbitrário prejuízo e perjuçio contra a sua persoa e afins. De entrada, tra-lo seu translado ao estado espanhol no passado mês de Janeiro, já é considerado susceptível a especial vigiância recurtando e dificultando as suas comunicaçons, limitando o acesso a comunicar a umha listagem de 10 persoas cada 6 meses para vissitas e outro para chamadas telefónicas, com exaustivo control e intervençom.

Gabriel já se passara 14 anos em FIES 1, o que ademais inclue um duro régime de vida em ailhamento. A prepotencia de IIPP hoje já apresenta o seu dispositivo contra o home. O companheiro pede envio de fax solidários em protesto pola sua nova situaçom regimental remitidos ao cárcere de Soto del Real (Madrid-V), agora toca-nos fazer-lhe saber que nom está sozinho.

Buscam criminalizar a solidariedade, pero só reforçam os vínculos e a cumplicidade de quem assume a luita contra os estados e as suas instituiçons de poder.

Solidariedade com Gabriel Pombo

Envio de Fax:

00 34 91 844 78 03

00 34 91 844 77 12

*FIES 5 CE (Características Especiais). Nesta categoria ficam incluidas diversos tipos de pessoas encirradas: internxs vinculadxs à delinquência comum de tipo internacional; autorxs de delitos moi graves que geraram umha importante alarma social; reclusxs pertencentes ou vinculados a grupos violentos de carácter razista ou xenófobo; internxs que, sem estar procesadxs ou condenadxs por terrorismo islamista, destaquem polo swu fanatismo radical afim ao ideário terrorista, e por liderar ou integrar grupos de pressom ou captaçom no Centro penitenciário; também aquelxs internxs condenadxs polo Tribunal Penal Internacional e xs que colabouraram com a justiza contra bandas terroristas e outras organizaçons criminais.

No hay comentarios:

Publicar un comentario en la entrada