14 feb. 2013

[Compostela] Detençom de concelheiro, e do ex-concelheiro e ex-assessor, e ...

Entanto escreveamos a antérior entrada da escalada repressiva contra o povo em Compostela, souvemos pelos falsimedios da detençom e registro das suas moradas do concelheiro de seguridade cidadá, Albino Vázquez Aldrey, e do ex-assessor e amiguete de Conde Roa, quem fora pilhado ao volante embriagado (de alcol, nom de felicidade), Àngel Espadas, além informam também da detençom do gerente de Aquagest em Compostela, José Luis Míguez e dum empresário amigo de Espadas, Jesús Fuentes, que entroutras fazetas fora quem organizara o polémico concerto de Bruce Springsteen em Compostela e quem também tem laços com Míguez, dado que este estivera casado cum umha sua irmá. Tudos eles estariam pendentes de se passar a disposición judicial da juíza de Lugo Pilar de Lara entanto ficam encirrados nos calabouços.

Mesmo informam estes falsimedios que também estariam sendo registradas pola polícia judicial do serviço de aduanas, as oficinas do Concelho e a morada de Conde Roa (ver foto abaixo), tudo elo por orde da juíza Pilar de Lara numha nova actuaçom da chamada "Operaçom Pokemon", ainda que esta actuaçom de hoje recebe o nome específico de "Manga". Todos eles estám acusados presuntamente de reparto de subornos e segundo fontes judiciais, nom se descarta que os quatro detidos en Galicia pasen a disposición judicial esta misma mañana.

Dizer também que a portavoz do grupo popular do concelho compostelá, María Castelao, confirmou aos jornais que Agentes do Serviço de Aduanas estiveram requerindo informaçom nos departamentos de Contrataçom, Secretaria, Tráfego e Informática.

A operaçom Pokemon, que começara no Julgado nº 1 de Lugo, investiga a existência dumha suposta trama para obter concesions e contratos públicos em várias cidades galegas. O número de persoas imputadas já supera a trintena, muitas delas em postos políticos.

Os últimos, até hoje, foram o alcalde de O Carbalhinho (Ourense), Argimiro Marnotes (PPdeG), e o de Santiago de Compostela, Ángel Currás, também do PP e que hoje está em Madrid numha reuniom de Fomento.

Pero também estám imputados o regidor de Lugo, o socialista Xosé Clemente López Orozco, quem ademais é presidente do PSdeG, o exalcalde de Ourense Francisco Rodríguez (PSdeG), quem deixara o cargo tras ser implicado, o exregidor de Boqueixom (A Corunha), Adolfo Gacio (PPdeG), quem também abandonou tra-la sua imputaçom e mais um exconcelheiro do BNG em Ourense, Fernando Varela.

Estes imputados revelam que a operaçom afecta a políticos dos tres partidos tradiçonais na Galiza -PP, PSdeG e BNG- e a várias das localidades mais importantes.

Seguiremos informando
Notícia redactada por Edu em base ao publicado nos falsimedios.

No hay comentarios:

Publicar un comentario en la entrada