8 jul. 2014

O respeito das subvençons a escolas do Opus.- Quem fai a lei fai a trampa

Foi chegar, o PP de Feijoo a tomar de novo posse da Junta, e aos poucos aprovar umha Orde da Conselheria de Educaçom para poder conceder ajudas públicas a centros docentes moi privativos vinculados aos seus coleguis do OPUS Dei, colégios onde practicam a diferenciaçom da ensinança por sexos por questom divina. Assim as escolas ultracatólicas de Peñarredonda, Montespiño, Aloya, Las Acacias e Montecastelo receberam durante o periodo em que estivo vigente essa orde (de 2009 a 2013) vários milhons de euros de quartos públicos. Umha vez rematado esse periodo voltarom a aprovar outra Orde em 9 de agosto de 2013, que garante que estes colégios manterám os concertos até 2017 e pela que, só neste curso 2013-2014 perceberom arredor de 1,75 milhons de euros.

Agora o Tribunal Supremo das espanhas vem de anular essa Orde da Junta da Galiza de 2009, mas... Tarde piaches!!. Este pronunciamento do tribunal espanhol passa de pronunciar-se sobre a Orde de 2013 porque nom era objecto do recurso apresentado pela CIG (dificil o tinha quando o recurso fora apresentado em 2009), e ainda que a CIG também apresentou outro recurso contra a Orde de 2013, de ai a que saia (outros 5 anos?) pois como que diram os do OPUS "que me quiten lo bailao" pero isso sim, ninguém vai quitar-lhes os quartos recebedos, de feito teria que ser a Junta de Feijoo quem reclamara (e todas sabemos que nom o vai fazer); além de que, segundo a lei Wert, agora sim podem receber quartos públicos as escolas que segregam por sexo, ou seja as do OPUS Dei. Ademais tal como fica atado e bem atado, as possibilidades de que o Supremo avale este novo recurso som mínimas e assim quando saia a nova sentência serám outras risas para "La Obra de Dios".

Assim se fam as leis e assim se fam as trampas, de todas o OPUS é um artista ne-lo desde a sua fundaçom. Eu lembro que de pequeno havia um conto que descrevia moi bem a esta seita e que vos colo, porque sempre é melhor rir que chorar:

S Pedro tem que deixar as portas do ceu por um assunto urgente e decide deixar durante esse tempo a um seu ajudante a quem instruie de como saber a quem tem que deixar passar ao ceu e a quem derivar ao inferno; e di-lhe: "É moi doado, tu só tês que ensinar-lhes umha Bíblia e um feixe de quartos e dar-lhe a escolher, quem colha a Bíblia abres-lhe as portas e que passe e quem colha o dinheiro manda-o para o inferno". E marcha.

Quando S Pedro volta pergunta-lhe que tal fora a jornada, ao que o seu adjudante di: "Tudo moi bem, houvo quem colhiam a Bíblia e quem colhiam o dinheiro, mas houvo um que quando dim-lhe a escolher, primerio escolheu a Bíblia e pujo-se a passar as folhas e de quando em quando dizia-me, um isto é muito interesante, podes-me deixar um bilhete desses para fazer umha marca?, e assim folha por folha foi metendo bilhetes até esgotar os que tinha, eu fiquei duvitativo mas como o primeiro que escolhera fora a Bíblia, deixei-no passar". Ao que S Pedro replica: "Me cago em tó. Já se nos colou outro do OPUS".

Para Abordaxe, Sam Passao

No hay comentarios:

Publicar un comentario en la entrada