18 jun. 2014

[Uruguay] Panfleto da concentraçom contra a mineira Aratirí e a gasificadora: A terra nom se vende, se defende!

Já noutras ocasions temos publicado neste blogue de Abordaxe* notícias referentes aos planos do ex-guerrilheiro tupac-maru, marijuaneiro guai e mola maço, Pepe Múgica, quem está a vender o pais a poderes financieiros estrangeiros para a construçom de mega-projectos, desses que aqui rejeitamos, se bem, ao meu entender, semelha que muitxs siareirxs destes lares do Múgica, fam-no porque estamos governados pela direita direitona, que de estar governados por um marijuaneiro que vai de esquerdista soltando discursos cínicos e hipócritas na ONU, igual aplaudianm a venda da terra galega aos especuladores mineiros estrangeiros.

Agora, a seguir, damos pulo e reproduzimos o panfleto que nos facilitarom as compas da ANA, traduzido do blogue do PeriódicoAnarquista e que fora distribuído durante a concentraçom realizada no centro de Montevideo, no dia 5 de junho, contra a mineradora Aratirí e a gasificadora, que afecta nom só ao Uruguay de Múgica senom a toda América Latina:

A destruiçom do capitalismo continua agora também sob seu modelo extractivista. Os planos para América Latina som claros: controle policial militar e saque dos bens naturais. Aos planos de por mais fábricas de celulose, aos agrotóxicos, à soja e ao desmatamento, se agrega um megaporto por onde tirar os productos, a megamineradora Aratirí e umha central gasificadora que lhe dará energia. O que se joga com esses planos, planos pautados para toda a regiom, é muito mais que deixar que umha ou várias empresas se instalem, é permitir que um mesmo sistema siga se desenvolvendo. É permitir o mesmo sistema que nos toma por mercadoria, que gera desigualdade e miséria, que nos tem envenenado a água e que está sentenciando o planeta. É a vida que está em risco, é a possibilidade da liberdade mesma o que arriscamos.

Por isso decidimos defender-nos, defender um modo diferente de vida, umha ideia nunca morta de viver em liberdade, de respeito e solidariedade com os demais. Defender-nos dos megaprojectos é defender também umha luta maior, é continuar a luta das pessoas por sua capacidade de decidir verdadeiramente sobre seu futuro e sobre seu presente. Defender-nos dos megaprojetos é defender a luta pela dignidade e o viver livre.

Hoje nos juntamos para potencializar nossas formas de resistência, essa resistência que concebemos como insuperável, a que implica estar na rua, encarregarmo-nos de nossos problemas, sem nengum mediador. Hoje seguimos chamando a auto-organizaçom, é a pressom real a que pode deter aos megaprojectos, é a resistência real a que pode nos tornar livres. Hoje nos juntamos para insistir, seguimos alerta, nos juntamos para planejar, conspirar contra eles, porque eles conspiram contra nós. Nos juntamos para poder actuar contra eles porque eles actuam contra nós. Que caia Aratirí, seu megaporto e sua gasificadora, depende nada mais nada menos que de nós mesmos.

As soluçons estám na rua...

A terra nom se vende, se defende!


Regional Sul da A.N.P.

..............................

Presentaçom da notícia em Abordaxe x eDu

Mais infos e fotos da concentraçom: PeriódicoAnarquista

Fanzine da Regional Sur da A.N.P (em castelám): "Fichas para la Resistencia: Megaproyectos en el territorio uruguayo" (em pdf)

* ver notícias em Abordaxe relaçonadas sobre a venda do Uruguay a empresas especuladoras estrangeiras:

24/10/2013.- [Uruguay] Folheto distribuído pola Coordenaçom Contra os Megaprojetos na V Marcha em defesa da Terra, da Água e da Vida em Montevideo

1/10/2013.- [Uruguai] A resistência está nas ruas

30/8/2013.- A mesma repressom que na Ditadura militar no Uruguai do ex-guerrilheiro tupamaro José Múgica

No hay comentarios:

Publicar un comentario en la entrada