9 jun. 2014

[Brasil] Carta aberta aos estrangeiros na copa do mundo do futebol x Iniciativa Anarquista

Colamos da web da FAI (Federaçom Anarquista Internacional):

Saudações pessoas estrangeiras, desculpem interromper sua festa, mas dadas as circunstancias achamos necessário que entendam o real contexto da Copa de futebol que vieram assistir. Queremos apenas trazer para vocês, informações que o governo brasileiro e sua companhia de turismo, muito provavelmente não lhes contaram.

A Copa do mundo trazida a nosso país pela FIFA teve um gasto, até o momento em que esta carta foi escrita de 25,6 bilhões de reais, o que daria em dolares 11,5 bilhões (8,457 bilhões em euros). Desse montante, mais de 83% saíram dos cofres públicos, dinheiro dos impostos do próprio povo. O salário mínimo do brasileiro é de 724 reais mensais (325$, 238€), os ingressos para os jogos podem chegar a quase mil dólares, o trabalhador brasileiro paga por um evento que ele mesmo não poderá assistir. Segundo uma pesquisa feita recentemente, 75,8% das pessoas brasileiras se mostraram contrarias aos investimentos feitos para esta Copa.

Nosso país ainda apresenta 3,7 milhões de crianças e adolescentes fora da escola e um índice de quse 10% de analfabetismo de acordo com dados da UNESCO. Como se a deficência da educação já não fosse o bastante, o governo estabeleceu férias escolares durante o período da Copa. Vivemos em um páis onde mais de 242 mil famílias não tem energia elétrica, isso sem falar na saúde pública que ainda está muito longe do aceitável, enquanto o ídolo do futebol Ronaldinho "Fenômeno", pronuncia-se em público dizendo que "Com hospitais não se faz Copa do mundo".

Vivemos hoje um cenário economico extremamente complicado, temos uma das maiores taxas de imposto do mundo, ainda assim, quase 50% do nosso PIB está sendo destinado ao pagamento de uma dívida pública absurda, enquanto o povo passa fome, ou seja, quase metade do que produzimos em riqueza está indo diretamente para os bolsos de alguns poucos banqueiros, além disso, perdemos muito também em corrupção e má administração do dinheiro público.

Os gastos excessivos com a Copa são só o topo desse iceberg, em nome dessa Copa, diversos direitos civís foram violados, fato este que não é incomum em um país onde temos uma polícia altamente militarizada que já foi inclusive alvo de críticas de instituições internacionais como a Anistia Internacional e a própria ONU, que já inclusive fez uma recomendação pelo fim da PM (policia militar brasileira). Comunidades próximas aos estádios terão um policiamento ostensivo e truculento, inclusive com a presença do exército, não para garantir a segurança do povo, mas para garantir a segurança de vocês turistas, como já é o caso do Complexo da Maré, que já está ocupado pelo próprio exército, marinha e PM, somando ao todo mais de 2500 homens. O direito a moradia também não ficou de fora da mira do governo e da FIFA, milhares de famílias já se encontram desalojadas devido ao evento, inclusive as famílias indígenas da Aldeia Maracanã, que apesar da resistência, foram desalojados violentamente.

Não é novidade para nós também, em pleno regime "democrático" que vivemos, assistir a essas interferencias militares, como o exército e força nacional ocupando os canteiros de obras de uma hidroelétrica bem no coração da Amazonia (Belo Monte) para impedir que povos nativos e comunidades locais, atingidos pela barragem protestem. Além disso tudo, para construir os estádios a tempo para a Copa, mais de uma dezena de trabalhadores faleceram nos canteiros de obras.

Além de todos esses problemas a prostituição infantil no país é uma realidade que ainda atinge cerca de 500 mil menores de idade de acordo com o Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil. Esse cenário será potencialmente agravado com a realização da Copa.

Muitos de nós estão indignados e tomando as ruas em protesto, mas o governo, bem apoiado pela mídia, para tentar abafar tudo isso aqui colocado, tem criminalizado as manifestações e reprimindo-as duramente com seu aparato militar, com diversas denúncias de violações dos direitos humanos, já apontadas por ongs e organizações internacionais.

O Estado e seus administradores partidários não atendem e nunca atenderão as demandas populares, se precisamos de saúde, educação, habitação, empregos teremos que conquista-los através de nossa união e luta.

Receba esta carta como um pedido de apoio, compartilhe estas informações com o máximo de pessoas possível, nos auxilie a mostrar para o mundo, uma realidade que o governo, FIFA e empresas patrocinadoras da Copa tentam a qualquer custo esconder

Iniciativa

No hay comentarios:

Publicar un comentario en la entrada