9 abr. 2014

[Grécia] Seguem os protestos e manifestaçons fora das prisons, contra a nova lei penitenciária e as “condiçons de detençom especiais”

Se há só uns dias faziamo-nos eco acá em Abordaxe da notícia que recopilara o nosso compa de "Rebelión de las Palabras" sobre os protestos em resposta á morte dum preso "comum" Ilia Kareil e contra a nova lei penitenciária, que tiveram sucesso afora dos cárceres de Nigrita (cerca de Serres, no norte) e Koridallos (Atenas). Agora colamos esta informaçom recebida da Agência de Notícias Anarquistas - ANA sobre protestos nos exteriores dos cárceres de Domokós (no sudeste) e Koridallos; se bem também houvera mobilizaçons noutras vilas e cidades:

Umhas 700 pessoas se manifestaram no domingo, 6 de abril, do lado de fora da prisom de Domokós contra a criaçom de “prisons de segurança máxima” dentro das já existentes. Os manifestantes, em sua maioria anarquistas e antiautoritários, chegaram a Domokós em ônibus, vindos de Atenas, Tessalônica, Patras, Lárisa, Volos, Tríkala e Karditsa.

Nem todos chegaram ao mesmo tempo em Domokós. Os que chegaram antes do meio-dia distribuíram panfletos e abriram umha faixa na praça maior do povoado. Um pouco depois do meio-dia, começaram umha marcha ao cárcere. Ao mesmo tempo se aproximaram alguns dos ônibus que haviam saído de Atenas e Tessalônica. A polícia bloqueara o acesso à prisom com furgons e policiais alinhados a uns 200 metros do recinto.

Por causa do alto muro da prisom e da distância dos manifestantes dela, nom houve contato visual directo entre os presos e os manifestantes. Notanto, dentro da prisom se escutava claramente os lemas gritados pelos manifestantes. Até a retirada da manifestaçom até o povoado, umhas duas horas despois de sua chegada às proximidades da prisom, os enfrentamentos com as forças repressivas foram limitados. Eclodiram quando umhas pessoas romperam o cordom policial e se aproximaram da prisom.

Ao começar a retroceder até o povoado, umha grande parte da marcha, um bloco ficara para trás, recebendo umha carga policial. Novos enfrentamentos eclodiram quando a Polícia investiu outra vez contra os últimos dos que estavam voltando, próximo do estacionamento dos seus ônibus. Nesta ofensiva das forças de segurança, fizeram uso de grande quantidade de gases lacrimogêneos. Os manifestantes, entretanto, nom se dispersaram. Ao detectar no estacionamento um carro com uns policiais secretos, os fizeram fugir. Meia hora mais tarde todos os ônibus partiam de volta as suas cidades de origem.

A Polícia deteve durante mais de umha hora um dos ônibus que estavam voltando a Tessalónica, na estrada nacional, na altura de Lárisa. Pediu a todos os passageiros do veículo que mostrassem aos policiais, suas carteiras de identidade, dizendo-lhes com antecipaçom que seriam detidos os que nom apresentassem. A Polícia recolheu as identidades e em seguida trouxe ao furgom que acompanhava o ônibus os fascistas do partido Aurora Dourada, para que eles “identificaram” as pessoas que segundo eles atacaram seus escritórios na cidade de Fársala! Os manifestantes se negaram categoricamente a participar neste processo de identificaçom com policiais e fascistas, e ficaram dentro do ônibus. A Polícia foi tirando em grupos de dez as pessoas do ônibus, e as levou à comissaria de Lárisa.

Em Atenas umhas 800 pessoas se manifestaram em umha praça ao lado da prisom de Koridalós. Gritaram vários lemas, se pintaram palavras de ordem e realizou-se um evento informativo por megafone. Em seguida realizou-se umha marcha pelas ruas do bairro. Ao passar da marcha, por umha das secçons da prisom, os presos tiraram umha bandeira vermelho e negra. Ao passar pela prisom de mulheres, os manifestantes viram dois cartazes colados fora das celas, que diziam: “Raiva e consciência” e “Fogo a todas as celas”. As presas gritaram muitos lemas, participando deste modo na manifestaçom.

Manifestaçons e eventos informativos contra a criaçom de “prisons de segurança máxima” foram realizadas também em Patras, Heraclión, Igumenitsa e Ioánnina.

Μais fotos da manifestaçom em Domokós aqui:

Μais fotos da manifestaçom em Atenas aqui e acá:



No hay comentarios:

Publicar un comentario en la entrada