16 ene. 2014

Um outro assassinato num cárcere

Colamos (e traduzimos) da web da Campanha Cárcere=Tortura:

No passado 11 de janeiro morria J. de 24 anos no cárcere de Burgos. Nom temos muitas notícias desde aqui fora, só que as suas amizades ai dentro estám comocionadas. Dim que era um rapaz que se passaba o tempo jogando ao futebol e mais ou menos levava cada dia no cárcere o melhor que podia.

Desde há um tempo a esta parte começara a tomar psicofármacos, desconhecemos de que tipo, nem porque causa concreta. Nistos lugares ás vezes sobreviver sem drogas fai-se difícil. E a maioria dos que ali moran consumem-nas para conseguir durmir, ou erguer-se de manhám sem querer morrer. Pero fázil num lugar como este donde se incita ao consumo de estupefacientes, sejam estes legais ou ilegais, para que as pessoas presas molestem menos e nom fagam tambalear o estatus desta instituiçom.

O caso é que há cinco dias já nom deu aturado mais e J. decidiu acabar com a sua vida.

Este é um outro caso mais dos que estamos fartas de escuitar. Nos cárceres para adultxs e para nenxs isto se passa com frequência com gente que non pode mais, que suponho nom entende porque merece isso na sua vida e decide fazer uso da sua liberdade para rematar com a sua agonia e suicidar-se.

ABAIXO OS MUROS DAS PRISIONS.
ABAIXO A MORTE EM VIDA QUE NOS FAI VIVER COM A NECESSIDADE DE ANESTESIAR-NOS OU MATAR-NOS.


Trad eDu

No hay comentarios:

Publicar un comentario en la entrada