24 nov. 2013

[Grécia] Neonazistas do partido Aurora Dourada ameaçam a um companheiro em Atenas

Reproducimos o comunicado do compañeiro Giorgos Kalaitzidis, traducido ao portugues pola Axéncia de Notícias Anarquistas-ANA

Comunicado:
Na madrugada de sábado para domingo, 17 de novembro, quando regressava a casa, vi na entrada as seguintes palavras pichadas: “Kalaitzidis: Grammos–Vitsi” com a cruz celta e as iniciais X.A. [Chrissi Avgi, em grego], que significa o partido neonazista Aurora Dourada [Grammos e Vitsi são duas montanhas ao norte da Grécia onde o Exército democrático da Grécia (DSE) sofreu grandes baixas nas batalhas de 1949, quando a lª Guerra Civil grega já tinha terminado, em termos militares].

É óbvio que os integrantes do partido Aurora Dourada que escreveram as palavras ameaçadoras, não encontraram sozinhos a direção da minha casa mas sim através de alguém da polícia que a forneceu. Tenho de fazer um parêntesis aqui, para acrescentar que horas depois, isto é na manhã de 17 [data do 40º aniversário da rebelião da Politécnica], homens dos corpos de segurança da polícia detiveram-me – no contexto das detenções preventivas prévias à manifestação – tendo-me conduzido à sede da Polícia de Atenas, onde fiquei detido durante 7 horas. Recordemos que, em novembro de 2012, o Centro Social VOX, okupa localizada no bairro de Exarchia na qual participo, realizou um evento para organizar a criação de politofilakés [milícias] antifascistas nos bairros. No dia dessa assembleia aberta, o parlamentar do Aurora Dourada Lagos [que agora se encontra em prisão preventiva] apresentou uma pergunta no Parlamento sobre o evento, acusando as autoridades de “permitir que passe”.

Após o último incidente, o da pichação acima mencionada, na parede da minha casa, fica claro que os fascistas apontam na minha direção. Declaro, pois, passe-se o que se passar, que as autoridades policiais que facilitaram a minha morada aos neonazistas são diretamente responsáveis.

Giorgos Kalaitzidis

No hay comentarios:

Publicar un comentario en la entrada