23 oct. 2013

Mossos Assassinos.- 11 agentes dos mossos d'esquadra malham até a morte a Juan Andrés Benítez

Os videos gravados no momento do assassinato confirmam o que já denunciaram um cento de pessoas, entre amizades, vizinhança e familiares de Juan Andrés Benítez Álvarez, o home falecido no hospital tras ser reduzido polos Mossos d'Esquadra, quando se concentraram ante a sua vivenda no Raval de Barcelona para amossar a sua "indignaçom" pola actuaçom desses agentes, a quem apuntaram como responsaveis da sua morte em domingo 6 de outubro de madrugada, se bem estes declararam que Juan Andrés, entanto estava a ser reduzido, falecera por "morte súbita".

Agora fica demonstrada que a denúncia de assassinato tinha rigor, pese ao silêncio da administraçom catalana que alega que "os feitos estám baixo investigaçom e “nom é o momento ajeitado”", assim que copiamos a informaçom que saiu na rede tras ser publicado este video aclaratório de até que ponto somos vigiados e controlados por energúmenos com licência para matar impunemente:



Na noite do passado 5 de outubro, na rua de L'aurora, Juan Andrés Benítez Álvarez morreu tras ser apaleado a mans dos mossos d'esquadra.

Até a difusom deste video a versom dos mossos apontava a umha morte súbita entanto era reduzido. Agora e despois destas imagens fica claro que até onze agentes por activa ou por passiva golpearom e encobriram a morte de Juan Andrés.

Ante istos feitos tam extremadamente graves :

1 → Constatamos que nistos momentos temos 11 agentes culpáveis do assassinato dum vizinho que andam livres e com placa policial na cidade de Barcelona. E que estes agentes actuavam e actuam baixo a responsabilidade do conselheiro de Interior Ramon Espadaler e do director da polícia Manel Prat .

2 → Que istos feitos nom som pontoais, à contra, dado que já fai tempo que no Raval producem-se malheiras e vejaçons, conductas próprias de sistemas dictatoriais e fascistas: limpeças sociais contra prostitutas, gays, imigrantes e moçxs do bairro

3 → Que neste momento nom há nengum comunicado de nengumha instituiçom do governo de Catalunya que condenara nem tomara nengumha medida polo assassinato de Juan Andrés Benítez Álvarez.

O SILÊNCIO É CÚMPLICE

Notícia colada por eDu

No hay comentarios:

Publicar un comentario en la entrada