12 mar. 2013

Para ti que es jovem

O jefe do Governo espanhol, Mariano Rajoy, presidiu hoje o acto no que apresentou a Estratégia de Emprendimento e Emprego Jovem, e agradeceu aos empresários (representados polo presi da CEOE, Juan Rosell, e o da CEPYME, Jesús Terciado) e aos sindicatos (no acto estavam os secretários gerais de CCOO, Ignacio Fernández Toxo, e da UGT, Cándido Méndez)a mensagem de unidade, confiança, esperança e alento que hoje se transmite à sociedade.

Em abordaxe nom duvidamos dessa unidade entre governos, empresários e sindicatos, mas nem confiamos, nem esperamos nem alentaremos nada que venha dessa trípode de energúmenos mentideiros, e em contrapartida oferecemos este artículo assinado por Isaac Rosa, que traduzimos e colamos do original publicado hoje em ElDiario.es:

Carx jovem, hoje é o teu dia: o presidente do governo recebe na Moncloa à patronal, os sindicatos e um grupo de grandes empresários entre o mais selecto deste pais, pero tudo é por ti. Naide te convidou à festa, se te apresentas lá nom te deixarám entrar, pero o brinde será na tua honra.

Hoje em Moncloa repetirám uns e outros fermosas palavras: que se xs jovens som o futuro do pais, que se é a geraçom melhor preparada da história, que se a ilusom, as oportunidades, patatím, patatám. Apresenta-se em sociedade a chamada “Estratégia polo emprendimento e o emprego jovem”. Sim, já sei que crias que a única estratégia de emprego jovem no estado espanhol era a emisom na TVE de “Españoles en el mundo”, pero resulta que o governo tem um plano. Um plano para ti.

Nom estás invitadx à tua própria festa, pero já te aviso que te tocará server as copas e fregar os pratos, botando mais horas que um relojo e em troques dum soldo miserável: a “Estratégia” propom mais contratos temporais, mais contratos a tempo parcial e mais contratos de formaçom; é dizer, a santa trinidade da precariedade laboral. Todos elos serám bonificados e flexibilizados, de tal jeito que poderás enlaçar contratos lijo até os 30 anos, momento no que deixarás de ser um/umha jovem precário/a para ser um/mha adulto/a precário/a, na longa travessia cara a velhice precária.

Por ejemplo, poderám fazer-te um contrato em formaçom ou prácticas ainda que faga um feixe de anos que remataras os teus estúdios; poderám contratar-te a meia jornada pero permitindo horas extraordinárias (que ademais chas paguem é umha outra história); e além poderás concatenar contratos de formaçom e de prácticas. Nom dim que es da geraçom melhor preparada da história? Pois mais que te vam preparar!

Deixei-te para o final o prémio gordo: as ETT. Es moi jovem, igual essas siglas nom te dim nada, pero já as descobrirás, como as descobrimos teus maires quando também fumos “xs jóvens”. A partir de agora as ETT poderám fazer contratos de formaçom e aprendizagem, cousa que até agora tinham proibido.

Ah, e para ti, que es jovem e ademáis estás dispostx a comer-te o mundo, o governo convida-te a emprender, a criar o teu próprio emprego. Ai está o futuro: o teu pai é um autónomo que as passa canutas, pero tu serás umha emprendedora que também as passará canutas, vês a diferência?

Para ti, que es jovem, recomendo-te umha leitura, para que te fagas umha ideia aproximada do que te espera: o “Informe Petras”, umha investigaçom que o governo de Felipe González encarregara ao sociólogo James Petras a mediados dos noventa, e que ao final prefiriu deixar numha gaveta porque nom gostara de como retrataba Petras à Espanha de finais do felipismo, sobre tudo a “xs jovens” de entom, que éramos nos. Nom te vou contar batalhinhas, pero também nos conhecemos um desemprego de mais do 40%, e no-lo quigerom curar a golpe de reforma laboral, precariedade e ETT. A história repite-se, pero me temo que está vez será pior. Coida-te.

(o título é, obviamente, umha homenagem aos meus admirados Monteys e Fontdevila)

No hay comentarios:

Publicar un comentario en la entrada