24 ago. 2012

[Grécia]: Acçons antifascistas contra os progromos racistas e assassinos

As compas anarquistas venhem levando a cabo variadas acçons antifascistas em numerosas cidades gregas desde que começara a maciça campanha ofensiva da polícia contra migrantes/refugiadxs a primeiros de agosto e, sobre tudo, despois de que em 12 deste mês de agosto "aparentes nacionalistas" assassinaram a um home a coiteladas no centro de Atenas.

Assim, na passada terça feira (martes 21 de agosto), ao mediodia, umhxs 150 compas tomarom as ruas do centro de Atenas, nas zonas de Omonia, Monastiraki e Thissio, manifestándo-se contra o terrorismo fascista e de Estado, e para ontem mesmo, 23, estava convocada umha manifestaçom em Corinto, da que ainda nom temos notícia do que aconteceu, em resposta à converssom dumha base militar em Campo de Concentraçom para migrantes.

A intervençom de rua no centro de Atenas foi umha primeira resposta mínima aos ataques assassinos e o pogromo contra migrantes. Começando em Monastiraki, xs antifascistas colarom pósters, distribuirom textos multilingües e marcharom polas ruas Athinas, Sophocleous, Sapphous, Sarri, Asomaton e Adrianou.

Xs compas manifestarom-se exactamente onde, em 12 de agosto ao mencer, uns matons fascistas assassinarom a um migrante depois de ter intentado atacar a outrxs dous. Intervirom com um discurso anarquista nos bairros do centro, onde moram, trabalham e saem muitxs migrantes e refugiadxs pese a que os controis policiais e arrestos som frequentes durante o dia.

De seguido colamos o texto traduzido do póster multilingüe colado abondosamente polxs compas:

Em domingo, 12 de agosto, 5 fascistas em moto assassinarom a coiteladas a um moço migrante na rua Anaxagora, no centro de Atenas ocupado pola polícia. Um pouco antes, intentaram acoitelar a outrxs duas migrantes. A polícia e o ministro sabiam, desde o primeiro momento, que se tratava dum assassinato racista; ainda assim, nem se anunciou nunca o nome da vítima, nem se atoparom aos assassinos. E como iam faze-lo se a maioria dos pasmas tenhem ideias afins aos fascistas assassinos de “Amanhecer Dourado”? De todas é sabido que a mitade de-les votou a este partido nas passadas eleiçons nacionais.

Vivemos os dias e as noites dos coitelos. Só nos últimos seis meses, houvo 500 ataques fascistas contra migrantes, a maioria, trabalhadorxs. Vivemos os tempos que lembram aos pogromos nazis. Desde o 2 de agosto realizarom-se mais de 8000 traslados à Direcçom de Polícia para Estrangeiros na rua Petrou Ralli e mais de 1600 arrestos de migrantes, como resultado da enorme operaçom policial “Xenios Zeus”.

Crêmos que as pessoas deveriam viver com dignidade, solidariedade e igualdade, sem importar o seu pais de origem, a sua cor de pel, a sua religiom e o seu sexo, sem importar se tenhem ou nom papeis. Crêmos que os ataques e assassinatos fascistas/racistas nom deveriam ficar sem resposta.

Debemos luitar juntxs como “nativxs” e migrantes contra o racismo, o nacionalismo, o fascismo e o totalitarismo de qualquer caste, como parte da luita contra o Estado e o Capital. Debemos luitar por um mundo sem opressom nem exploraçom, sem fronteiras e patrons.

O silêncio é cumplicidade
Contra os pogromos racistas e assassinos
Abate o fascismo em cada bairro


Asdo: Pessoas em luita contra o terrorismo fascista e de Estado


Em quanto à situaçom em Corinto, fazemo-nos eco da convocatória da manifa (em quanto saivamos como foi, vos contamos):
Despois do traslado nocturno de arredor de 400 migrantes a umha base militar de Corinto (a uns 80 kilómetros ao sureste de Atenas), antirracistas e antifascistas desta cidade convocarom imediatamente a umha mani de resistência, lançando o seguinte comunicado:

“A iniciativa antirracista de Corinto denúncia a transformaçom dumha base militar, literalmente no méio da noite, a um campo de concentraçom ao mais puro estilo nazi, onde encarcerarom já a 400 migrantes.

Denunciamos o pogromo racista chamado “Xenios Zeus” que também levou-se a cabo hoje na nossa cidade. No processo desta operaçom policial, forom detidxs vizinhxs nossxs e enviadxs a Atenas, com o único critério da cor da sua pel para as operaçons em massa —mais de 100 arrestos realizados até o de agora.

A nossa resposta é clara: Nom aos campos de concentraçom nunca nem em nengures. Negamo-nos a reviver o horror do fascismo. As autoridades querem que nos comamos e culpemos xs umhxs axs outrxs. Dizemos nom ao canibalismo social. Devemos enfrontar-nos ao empobrecemento, nom contra xs empobrecidxs!

Todxs à marcha de protesto contra os pogromos fascistas e os campos de concentraçomn, hoje, joves 23 de agosto às 18:30 (GMT+2) na praza Perivolakia, Corinto.

Nem em Corinto, nem em nengures
Paremos os campos de concentraçom e os pogromos racistas
.”
...........................................................................

Há que enfatizar que antes, durante a manhã, e segundo um vídeo dos medios corporativos, membros oficiais do partido neonazi Amanhecer Dourado, aparecerom por fora da base militar e tentarom bloquear a entrada aos veículos da operaçom Xenios Zeus, supostamente “protestando” em contra da decisom do Estado de transformar os espaços do campamento do ejército num campo de concentraçom de migrantes… Durante as vindouras horas, é moi probável que a tensom na cidade de Corinto aumente.
..........................................................................

Notícia traduzida e colada por Edu, tomadas de ContraInfoacá e acolá

2 comentarios:

  1. Máis cousiñas na mesma orde de cousas ^^

    https://es.contrainfo.espiv.net/2012/08/24/atenas-ataques-incendiarios-contra-los-neonazis-de-amanecer-dorado/

    Lume!

    ResponderEliminar
  2. Já vam perto de 12 mil arrestados!!

    http://www.kaosenlared.net/component/k2/item/28761-gobierno-griego-ha-arrestado-a-11949-inmigrantes-%E2%80%98sin-papeles%E2%80%99-desde-agosto.html

    ResponderEliminar