10 ago. 2012

Cerdedelo contra o AVE: “Nom há dinheiro para comer, para sanidade e para educaçom, mas sim para o AVE?”

Segundo recolhemos do jornal digital "A Nova Peneira", a vizinhança da parróquia ourensá de Cerdedelo, ubicada perto da Serra de Sam Mamede, numha área protegida como Lugar de Interese Comunitária (LIC) que forma parte do Maciço Central Ourensá, estám a denunciar a destruiçom dum bosque milenário polas obras do AVE.

Além denunciam que nom foram informadas nem apercebidas da expropriaçom forçosa distos terreos, e venhem de se constituir na plataforma vizinhal "Salvar ao Bosque Cerdedelo" e estám a se manifestar para tratar de parar a tala de árbores “centenárias” e mesmo “milenárias”, se bem já foram taladas perto de duascentas árbores, entre castinheiros, cereijeiras e nogueiras.

As vizinhas dim sentir-se completamente enganadas e sinalam que “desconheciam” os pormenores das obras do AVE: “Nom há dinheiro para comer, para sanidade e para educaçom, e sim para o AVE?”.

Ninguém lhes digera nada dumha ampliaçom da superfície inicial prevista para a realizaçom dos trabalhos, que se passou dos iniciais 190.000 metros quadrados até os 450.000, que afectam direitos ao bosque.

No hay comentarios:

Publicar un comentario