24 sept. 2014

[Vilagarcia] A Junta reduce o plano de proteçom de históricos petroglifos para que um ex-alcaide poida construir umha vivenda.

O desleixo dos governantes e o favoritismo a prol dos poderosos permite, umha vez mais, a especulaçom contra a cultura ancestral de todo um povo: tanto tem se se trata, como é o caso, duns dos primeiros petroglifos da Galiza que foram objecto de estudo por historiadores e investigadores, ou que se saiba que, além dos petroglifos localizados oficialmente, há mais jazimentos na contorna, recém descobertos, todos eles conhecidos como os Petroglifos de Os Balhotes-Meadelo, datados na idade de bronce e com grande variedade de desenhos geométricos e zoomorfos.

Pero se há que mudar as normativas para contentar a um ex-alcaide fai-se e ponto, e se há que mover 10 metros umhas pedras históricas para construir umha vivenda de uso exclusivo unifamiliar, movem-se e ponto. Ademais este ex-alcaide nom é moco de pavo, trata-se do primeiro alcaide despois do franquismo, Francisco José Recuna Villaverde, chamado "Josesito", quem governou Vilagarcía de 1979 a 1983 em coaligaçom com o Partido Comunista.

Curiosamente, no mês de maio deste ano, foi proclamado pelos seus camaradas do PSOE, "Militante de Honor" aos seus 87 anos, e agora os seus compas do PP na Junta venhem de aprovar (segundo informan Galicia Confidencial e o Faro de Vigo) e por petiçom pessoal do "honorífico", a "modificaçom pontual do Plano geral de ordenaçom municipal para corrigir o ámbeto de protecçom do jazimento arqueológico 4 PHA" em Vilagarcía, co galho de mover duas pedras com gravados uns 10 metros e reduzir o seu ámbeto de proteçom para permitir a o ex-alcaide construir umha sua vivenda nessa leira. Além, a Conselharia de Meio Ambiente concluiu que é inecessário realizar estudo algum de impacto ambiental por este motivo.

Os petroglifos estám no centro da leira e a casa que pretende fazer o energúmeno seria ilegal porque afectaria ao perímetro de protecçom integral que especifica a Lei, mas com a luz verde da Junta para mover as rochas e minimizar a sua proteçom, agora o Concelho de Vilagarcía pode limitar esse perímetro e permitir a construçom do imóvel a só dez metros dos petroglifos!!!.

Ante este desproposito dos poderes públicos, cabe sinalar que para a Junta o principal argumento para modificar o plano e mover as pedras, tal como solicitara o ex-alcaide, é que ditos petroglifos "nom som moi importantes devido a que possuim um único motivo cada umha delas e os gravados estám bastante erosionados" (!!!)

Tancredo Tantonto para Abordaxe

No hay comentarios:

Publicar un comentario en la entrada