6 ago. 2014

[Ucrânia] Factos falam alto e claro: O aviom malaio abatido foi atingido por caças ucranianos

Andava eu a procura de ter algumha novidade ao respeito, estranhado de que nos falsimedios nom seguiram teimando no complote dos terroristas pro-soviéticos para derrubar um aviom de pasageiros, quando dim conta que em Diário Liberdade faziam-se eco da notícia publicada por "Jornalistas sem Fronteiras" (ONG que nom peca precisamente de ser "pro-soviética") segundo a qual, um piloto alemám, Peter Haisenko afirma, com base numha observaçom detalhada de fotos disponíveis dos destroços do aviom da Malaysian Airlines, acidentado na Ucrânia, que o aparelho foi abatido polos caças SU 25 que várias fontes detectaram nas imediaçons antes de o aviom desaparecera dos radares, entre elas a declaraçom revelada na hora da tragédia através das comunicaçons Twitter do controlador de origem espanhol "Carlos" da torre de controle de Kiev.

Ao entrar na web de "Jornalistas sem Fronteiras", dim com umha notícia mais recém, onde Michal Bociurkiw, o primeiro observador da OSCE (Organizaçom para a Segurança e Cooperaçom na Europa) a chegar junto dos destroços do aviom abatido vem a confirmar a informaçom de que a fuselagem do aparelho apresenta “marcas nos estilhaços que parecem ser de muniçons de metralhadoras, poderosas metralhadoras”.

As informaçons de Bociurkiw, obtidas através da observaçom no local “de dois ou três pedaços da fuselagem”, coincidem com a interpretaçom do comandante alemám Peter Haisenko com base na imagem de alta resoluçom: o aviom tem marcas que podem ser de muniçons de metralhadoras como as que equipam os SU 25, polo que foi provavelmente abatido por caças da aviaçom ucraniana. As imagens divulgadas durante o depoimento do observador da OSCE confirmam que as imagens que serviram de base à análise do piloto alemám som efectivamente do aviom malaio.

Michal Bociurkiw de origem ucraniano e nacionalidade canadiana fijo tais declaraçons à canle de televisom canadiana da CBS, que venmhem a contribuir para afastar um pouco mais a tese do derrube através de um míssil, umha vez que os restos do aparelho nom mostram indícios da acçom de um engenho deste tipo, tal como também interpretara o piloto alemám:


Nos Estados Unidos diz-se agora que a queda do aviom se deve a um "potencial erro trágico/acidente". A propósito, o piloto alemám interroga-se se o "erro trágico" nom terá sido a confusom feita pela aviaçom ucraniana entre o aviom malaio e o do presidente russo, que voaria nas imediaçons (regresso de Putin da América Latina), tendo ambos os aparelhos cores muito semelhantes. Esta possibilidade, normalmente nom abordada, foi evocada no dia do accidente pela agência russa Itar, mas sem seguimento.

Os mass merdas espanhois, entretanto, gardam silêncio cumplice com os fascistas ucranianos, os verdadeiros assassinos das 298 pessoas que iam a bordo do aviom malaio.

Tancredo Tantonto

3 comentarios:

  1. No quiero parecer pro ucraniano ni dar crédito a la propaganda mediática europea, pero no acabo de ver claro que podrían ganar los ucranianos matando al presidente ruso. Eso significaría la invasión inmediata de Ucrania sin que EEUU ni Europa pudiesen oponerse con argumentos convincentes. Repito que solo es una duda que me asalta y que no pretendo sentar cátedra.

    ResponderEliminar
  2. bom, eu também opino o mesmo, pero no texto se di que é a opiniom do piloto alemám.

    de todas a história esta cheia de motagens onde de primeiras nom se acerta a saber que ganham: O 11S, o Incêndio do Reichstag polos nazis,...

    além tampouco sei bem que iam ganhar derrubando um aviom de passageiros, mas o figerom.

    ResponderEliminar
  3. Nota.nese avión voaban 60 científicos especializados no tema do sida con destino a unha conferencia en Australia pra presentar a posible nova vacina,xa anunciada fai uns meses.outro dato interesante e que patente dos antirretrovirais actuais Tena I laboratorio Roche,máximo accionista Donald Rumsfeld.non e por conspiranoiar pero.....

    ResponderEliminar