7 jul. 2014

[Compost Ela] O novo governo municipal já tem um implicado na Pokemon: Ramón Quiroga, marido de Cecilia Sierra, a dimitida concelheira de Fazenda!!!

Horas, dias, semanas,... semelhava que estiveram repassando a listagem de fieis ao PP para ver como juntar umha equipa ganhadora que te cagas para governar no concelho de Compostela neste tempo revolto e durar até as eleiçons do vindouro ano, pareciera que o interés em contra-arrestar a deriva de alcaides e concelheirxs cara os julgados ia á sério; mas zas! e nom vai e "se lhes cola" o marido da ex-conselheira de Fazenda (ou fachenda) entre a listagem?? Pero bom!! Freijolito ou nom se quijo enterar ou nom manda como quere dar a entender que manda no PP de Galiza e de Compostela ou algo há que ainda nom saiu á luz na peleja interna que se levam.

Porque cabe perguntar-se para que meteu no jogo (quando esta tam sujo que já nom é que dea nojo senom que da vómito) ao seu fiel escudeiro na Junta, o madrilenho atlético Agustín Hernández, e permite quadrar na equipa ganhadora e de "renovaçom", como gostam de chamar-se, a quem já está emporcalhado, nom só por razons da parenta, senom por motivos próprios?

Pelo que se pode entrever das notícias publicadas ao respeito dos assuntos que se levavam entre mans o governo do PP no concelho lá por fevereiro-março de 2012, com Conde Roa á cabeça e o seu fiel paladim e anjo caido borracho e parado diante dum semáforo justo antes das eleiçons, Espadas; ao parecer urdiram umha trama para despojar dos seus postos ás pessoas que desempenhavam até agora os postos de secretario e interventora do concelho. Como a lei nom permite bota-las por ser funcionárias de carreira tinhas que busca-lo jeito de quanto menos aparta-las e ponher outras nos seus postos, pero Como?!! (aqui vinha bem umha musica de mistério).

Nom vai ser a lei quem limitara os seus anceios, há muito em jogo e assim por decreto municipal criarom duas prazas de adjuntas a intervençom e secretaria entanto osecretário e a interventora anteriores foram parar ás dependências dum organismo municipal, o CERSIA empresa, "um Plano Estratégico do Comércio para fazer de Compostela a capital de compras do noroeste peninsular"; bem longe para poder assim manejar o cotarro a gosto. Esse acordo é tomado pela junta do governo do PP e vem de ser anulado por decissom do Tribunal Superior de Justiça da Galiza em maio deste ano. Pero o feito feito está e durante tudo este tempo, desde março de 2012 ate há nada, tiverom tempo abondo para fazer e desfazer sem a fiscalizaçom de ninguém.

Agora só faltava atopar duas pessoas que deram o perfil idóneo; e ai é onde entra em jogo o marido da imputada de Fazenda.

Assim da conta o Galicia Confidencial ao respeito dumha conversa em março de 2012 entre o xerente de Aquagest na capital galega, José Luís Míguez e Espadas, onde falam da importância da renovaçom do contrato neste concelho e miram de como colocar a dois enchufados nos postos de secretário e interventora para que nom ponham problemas ás suas gestons, e onde Espadas di: "De todas formas yo ayer hablé con el marido de Cecilia Sierra que es el valedor de esta gente" (...) "Y me dijo que si de esto daba el visto bueno Paco Cacharro(*), esto no había ningún problema" (...) "El único que tiene confianza con ellos es Moncho Quiroga, joder, el marido de Cecilia".

E também El País, dava conta deste sucesso ao relatar umha conversa entre Moncho Quiroga e Ángel Espadas: Em dia 20 de março de 2012, Espadas chama a Ramón Quiroga, na altura subdirector geral de Gestom e Cooperaçom Económica com as Entidades Locais da Junta e pergunta-lhe: "¿ya quedó preparado el cese del secretario y la interventora?". Ao que Moncho resposta: "Sí" e engade: “el problema con la interventora es que hay que evitar que haga el plan de ajustes porque nos hunde”.

Esse mesmo dia, Quiroga devolve a chamada a Espadas e explica-lhe que Juan Salguero del Valle (secretario do Concelho de Boiro) se passará polo gavinete do alcalde de Boiro para redactar o seu cese e o nomeamento do novo secretário. Só umha semana despois um decreto de alcaldia de Conde Roa nomea secretario, em comissom de serviços, a Juan Salguero.

Umha vez amanhado o troque de secretário, a preocupaçom de Espadas deriva á interventora. O, na altura jefe de gavinete de Conde Roa chega a perguntar a Moncho Quiroga se “sabe algo del nuevo interventor”. Quiroga resposta: “Tengo a una chica de Betanzos y a uno de Abegondo”. Espadas replica-lhe que “una vez cesada la interventora, será más fácil que alguno diga que sí”.

Ao final quem deu o sim, foi Juan Ramón González Carnero, que ocupara esse posto no concelho de Vigo durante seis anos e que fora dimitido, também com certo escándalo polas formas, por Abel Caballero em fevereiro; onde o PP lhe achacara que fora destituido por emitir dictámenes críticos com expedentes do govierno local.

A verdade é que quanto mais se sabe do "intringulis" do PP mais enmerdado está e a saber ate onde chega, porque se nom no se explica que nomeem a alguém a quem ate os falsimedios já pugerom no olho do furacám Pokemon. Agora falha por ver quanto tarda em ser imputado.

* Paco Cacharro e filho do Francisco Cacharro Pardo, agora ocupa o cárrego de secretário provincial do PP em Lugo e está implicado na trama dos contratos a dedo de Baltar e a saber de quanto mais (por hoje já chega, que isto cheira!!)

Fede Vida para Abordaxe

No hay comentarios:

Publicar un comentario en la entrada