30 abr. 2014

"Dia 1º de maio, Dia das banderinhas"

Em sintonia com o publicado por este blogue cada vez que chega esta data, reproduzimos um anaco do texto de Manuel Fernández Martín "Yayoflauta" granadino, feito público por Antonio Lara Arco num seu video titulado com certa ironia e sarcasmo "Dia 1º de maio, Dia das banderinhas", aludindo a essas passeatas de competiçom partidária dos sindicatos (neste caso de Andaluzia pero aplicável a qualquer lugar) que cada dia se asemelham mais ás procissons católicas, e que foi publicado na web "Timocracia".



"Chega o 1º de maio, a festa do trabalho; pero que festa e que trabalho?, quando a única festa que podemos comemorar é a festa do paro, quando o único trabalho que podemos festejar é o precário e miserável.

Compas, chegamos a um ponto donde já, até as ideias me doem.

Gostaria que este 1º de maio fosse diferente, ruas enchidas de gente, gente silenciosa, gente que acompanha um enterro. Gostaria enterrar o trabalho o mais dignamente que poidamos.

Para começar de zero, com raibas renovadas, donde poidéramos fazer valer o nosso trabalho, com a medida que lhe corresponde.

Este 1º de maio nom podemos reivindicar nada, porque já o entregamos tudo, só fica-nos partir de zero, conquistar os nossos direitos um a um, como quando nom os tinhamos"
.

Publicado x eDu

1 comentario:

  1. Pois a min o un d Maio m mola. Un día no que ata vos sedes un bocado rojineghros durante 24 horas claudicades. E como fin de ano con el buen rollito, avantismo2.0.

    ResponderEliminar