6 dic. 2013

[Grécia] 6 de dezembro - cabodano do assassinato de Alexis Grigoropoulos: "Ninguém na classe, todos a rua"

Colamos estas informaçons recebedas na nossa caixa de correios, enviadas por ANA-Agência de Notícias Anarquistas:

"Quando o Estado mate seus filhos, entom você vai sair de sua jaula" di a faixa pendurada numha praça da cidade de Volos, chamando para umha manifestaçom hoje, dia 6 de dezembro de 2013 às 17h, cinco anos após o assassinato do estudante de 15 anos Alexis Grigoropoulos pola Polícia grega. A frase escrita na faixa refere-se ao velho lema anarquista "Quando os policiais matarem seus filhos, entom você vai sair de sua jaula".

O Estado assassina com a máscara do policial, do revisor, do fascista...

O dezembro de 2008 é umha imagem do futuro

Contra o "Divide e vencerás" do Poder, todos juntos para o ataque, pela dignidade, pela liberdade, pela anarquia

De seguido publicamos o texto publicado na página web "Contra-ataque Estudantil", sobre o aniversário do assassinato de Alexis e a rebeliom consequente:

Cinco anos atrás, em 12 de dezembro de 2008, o estudante de 15 anos Alexis Grigoropoulos foi morto polo polícia especial Korkoneas. A rebeliom de jovens que sucedeu o assassinato, protagonizada por estudantes do ensino médio, revelou o verdadeiro papel da Polícia, ou seja, que ela nom existe para proteger os cidadáns, mas para reprimir, prender e até mesmo matar os trabalhadores, a juventude, a quem se opom aos planos do governo e dos empregadores. Esta rebeliom pavimentou o caminho para todas as lutas importantes que vemos até hoje.

Cinco anos depois, o governo de Samarás assassina diariamente. Assassina com a pobreza, miséria e o desemprego, onde taxas referentes aos jovens nessas condiçons é de cerca de 70%. Como umha ditadura moderna, ataca todos os nossos direitos. Nom só nos priva do futuro, mas também do presente, dissolvendo a Educaçom pública. Com a "Escola Secundária Nova", introduziu umha lei aprovada em setembro passado, e com a demissom de 2.500 professores, planeja fechar as escolas de ensino médio e deixar milhares de estudantes de fora delas, porque converte o ensino médio nuhma maratona de exames, através do quais poucos conseguirám entrar na faculdade ou, inclusive, graduar-se. Quanto às escolas secundárias técnicas, estám se dissolvendo, porque das 110 especialidades (faculdades) só ficaram apenas 23!

O plano do governo e da Troika é converter-nos em escravos modernos a trabalhar por quatro perras, como e quando querem nossos empregadores - e tudo isso acontece para que o sistema capitalista podre supere sua crise. Por esta razom, usam mais e mais policiais e forças antidistúrbios, acusando de terrorista qualquer pessoa que resiste. A Polícia que naquela época matou o Alexis, agora está atacando de umha forma ainda mais violenta os trabalhadores e os jovens. É o único aliado que restou ao governo.

O 6 de dezembro para os estudantes é um dos dias mais importantes. É o dia em que lembramos qual é o futuro que nos preparam os governos. É também o dia em que nos lembramos que os estudantes nom só podem lutar, mas também podem fazer tremer os governos. Nom é apenas um dia de lembrança, mas um dia de luta; que a ofensiva que recebemos é muito maior do que nos fez ir para as ruas em 2008, que devemos nos inspirar na revolta de dezembro e organizar um novo dezembro, umha nova rebeliom que tenha como objectivo arrastar o resto da sociedade - para derrubar a ditadura do governo e da Troika, para salvar nossas escolas, para parar o terrorismo dos antidistúrbios, para reivindicar o futuro que merecemos e nom o que estám nos preparando.

• Abaixo a ditadura do governo e da Troika!

• Abaixo a "Nova Escola" – Nom as demissões de professores!

• Dissoluçom das forças antidistúrbios!

• A esmagar os fascistas e a repressom!


Contra-ataque Estudantil

No hay comentarios:

Publicar un comentario en la entrada