25 oct. 2013

Nova chuva de dinheiro público para La Voz, Faro, El Correo, La Región e El Progreso

Recolhemos de Diário Liberdade:

Som 600.000 € do Povo Galego que entre junho e agosto deste ano fôrom às maos dessas empresas.

A Junta de Feijó sabe premiar as suas amizades, isso é algo que todo o mundo sabe. Mas quem sabe melhor que ninguém som os meios do regime, quem desfrutárom neste verao das delícias das administraçons burguesas, tam liberais para algumhas cousas e tam protecionistas para outras.

Especificiamente, os panfletos La Voz de Galicia (Corunha), El Faro de Vigo, El Correo Gallego (da Editorial Compostela), El Progreso de Lugo, e La Región (Ourense) enfrentárom o calor com 100.000 euros cada um, excepto no caso de La Voz e El Faro, que somárom 150.000 cada. A distribuiçom das generosas ajudas é tal que a Junta do PP assegura-se de ter "regado" a totalidade do território autónomo galego.

A chuva de dinheiro tem forma de "convénio de colaboraçom entre a Conselharia de Economia e Indústria" e cada um dos jornais "para a difusom nesse meio de conteúdos de interesse para a sociedade galega sobre atuaçons relacionadas com o ámbito competencial da conselharia".

Traduzido à prática: o PP fará propaganda das suas decisons à frente da Conselharia de Economia e Indústria, com cargo ao dinheiro público e premiando empresas que, com escassa viabilidade económica graças ao esgotamento do modelo de negócio baseado na imprensa em papel de péssima qualidade, sabem-se (e nom lhes provavelmente nom lhes importe ser) dependentes dos subsídios públicos para sobreviver.

Na hora de entregar os 600.000 € pouco importou ao governo ultradireitista que jornais como La Voz tenham sido condenados, fai menos de um ano, a devolver meio milhom de euros em ajudas cobradas de forma fraudulenta.

A resoluçom foi publicada no DOG de hoje, 22 de outubro, que se pode ler aqui.

No hay comentarios:

Publicar un comentario en la entrada