17 jul. 2014

[Grécia] Mais sobre Nikos Maziotis

Recolhemos esta informaçom de diversas fontes, nas que se aponta que, segundo informaçons do seu advogado, Nikos Maziotis está "fora de perigo" (em quanto a sua situaçom médica, claro) tras ser intervido no hospital Evagelismos, onde permanece internado debaixo de estricta custódia policial.

Dizer que, segundo informaçom de ContraInfo(pt), desde as 22:30 horas dezenas de compas concentraram-se durante mais dumha hora frente ao hospital Evangelismos, mostrando o seu apoio a Nikos. Hoje há convocada umha assembleia para as 19:30 horas, na Escola Politécnica, em Exarcheia, onde ontem foi colocada a faixa da foto.


A situaçom que provocou o cruzamento de disparos em pleno centro turístico de Atenas, segue confusa, as fontes policiais apontam a que a DIGOS (polícia antidisturbios) tinha despregado agentes em lugares supostamente frequentados por Maziotis e por isso foi localizado ontem entrando numha tenda e foi quando se lhe deu o alto e Nikos respostara disparando até oito vezes contra os agentes e fugindo, e que seria entom quando recebeu um impacto de bala no seu ombro. Essa mesma fonte aponta a que também resultaram feridos um polícia numha perna, um turista australiano de 19 anos do impacto dum casquilho de bala num nocelos e um turista alemám com feridas leves (que negou-se a ser atendido no hospital para poder seguir de cruceiro). Além, aponta a fonte que, as autoridades ofereceram umha recompensa de 1 milhom de euros por informaçom que facilitara o seu arresto. Outras fontes apontam que seria umha trabalhadora dumha tenda quem avisou á polícia ao contastar que Nikos portava um arma.

A mim, pessoalmente, nom me quadra que o "terrorista mais perigososo da Grécia tuda" disparara oito vezes num lugar moi concurrido de turistas e que só lhe dera a um polícia numha perna (as feridas leves dos "guiris" foram "de rebote"). De todas o que fica claro é que foi a polícia a que provocou a situaçom de perigo no centro turístico de Atenas; se já tinham localizado ao Nikos, poderiam ter optado por fazer-lhe um seguimento e dete-lo num outro lugar onde nom correram risco a vida de outras pessoas. Por isso crio que as palavras do i-responsável da Ordem Pública, Vassilis Kikilias, considerando o arresto como um "gram éxito" nom se corresponde á realidade de caos vivido. Aguardaremos a que saiam vozes de testemunhas presentes que ajudem a saber a verdade.

Dizer também que, pese a que os falsimedios indicam que Nikos era o "terrorista mais perigoso" da Grécia, no julgamento os membros de "Luta Revolucionária" em abril de 2013, onde Nikos e Poula (a sua companheira) foram julgadas em rebeldia tras reconhecer num comunicado pertencer á "Luta", e "só" foram condenadas por “simple cooperaçom”, isso sim á barbaridade de 50 anos cada umha, e ambos foram absoltos do delito de “liderazgo de organizaçom terrorista”.

Actualizaremos à medida que surjam mais notícias relacionadas com o caso.

asdo eDu

No hay comentarios:

Publicar un comentario en la entrada