10 mar. 2014

Declaraçom internacionalista contra a guerra na Ucrânia

Colamos e damos pulo a esta informaçom facilitada por ANA

Guerra à guerra!

Nem umha única gota de sangue pola “naçom”!

A luita polo poder entre os clans oligárquicos na Ucrânia ameaça transformar-se em um conflito armado internacional. O capitalismo russo tenta utilizar a recomposiçom do poder estatal ucraniano para implementar as suas aspiraçons imperialistas e expansionistas na Crimeia e no leste da Ucrânia, onde conta com fortes interesses econômicos, financeiros e políticos.

No contexto da iminente crise econômica na Rússia, o regime tenta alimentar o nacionalismo russo para desviar a atençom dos crescentes problemas socioeconômicos da classe trabalhadora: salários e pensões de miséria, desmantelamento dos serviços de saúde existente, assim como da educaçom e outros serviços sociais. Com a explosom da retórica nacionalista e militante é mais fácil finalizar a construçom de um Estado corporativo e autoritário baseado em valores reacionários e em políticas repressivas.

Na Ucrânia, a aguda crise econômica e política levou a umha crescente confrontaçom entre “velhos” e “novos” clans oligárquicos. Os primeiros utilizaram inclusive formaçons ultradireitistas e ultranacionalistas para provocarem um golpe de estado em Kiev. A elite política da Crimeia e do leste da Ucrânia nom tem a intençom de partilhar o seu poder e os seus bens com os próximos dirigentes de Kiev, e para isso julgam contar com a ajuda do governo russo. Ambos os lados recorreram a umha crescente histeria nacionalista, respectivamente ucraniana e russa. Tem havido confrontos armados e derramamento de sangue. As potências ocidentais têm os seus próprios interesses e aspiraçons e as suas intervençons no conflito poderiam levar a umha Terceira Guerra Mundial.

Estes poderosos dos distintos clans beligerantes querem, como de costume, que nós, pessoas comuns: assalariados, desempregados, estudantes, aposentados, lutemos por seus interesses. Querem nos embebedar com a droga nacionalista, nos colocando uns contra os outros, nos fazendo esquecer as nossas necessidades e interesses reais. Nom temos nada que nos preocupar com as suas “naçons”, porque temos problemas mais importantes e urgentes: como acabar com este sistema que eles encontraram para nos escravizar e nos oprimir.

Nom sucumbiremos a intoxicaçom nacionalista. Que vaiam para o inferno com os seus Estados e as suas “naçons”, as suas bandeiras e os seus discursos! Esta guerra nom é nossa e nom devemos participar nela, pagando com o nosso sangue os seus palácios, as suas contas bancárias e o prazer de se sentarem nas fofas cadeiras do poder. E se os senhores em Moscou, Kiev, Lviv, Kharkov, Donetsk e Simferopol começarem esta guerra, o nosso dever é resistir por todos os meios disponíveis!

Nom à guerra entre “naçons” – Nem paz entre as classes!

KRAS - Seçom Russa da Associaçom Internacional dos Trabalhadores

Internacionalistas da Ucrânia, Rússia, Moldávia, Israel e Lituânia

Federaçom Anarquista da Moldávia

Fracçom dos Socialistas Revolucionários (Ucrânia)

Esta declaraçom foi apoiada por:

Aliança de Solidariedade Operária (América do Norte)

Internacionalistas dos EUA

Iniciativa Anarco-sindicalista da Romênia

Libertários de Barcelona (Espanha)

A Esquerda Comunista e os Internacionalistas do Equador, Peru, República Dominicana, México, Uruguai e Venezuela

Iniciativa Comunista Operária (França)

Grupo de Leicester da Federaçom Anarquista (Reino Unido)

Aberto para assinaturas de outros coletivos e organizaçons...

No hay comentarios:

Publicar un comentario en la entrada