10 jun. 2013

Denegan a liberdade baixo fianza de Adrián, "Senlheiro", por "risco de fuga".

Remitem-nos do "Colectivo de Apoio a Senlheiro" esta escandalosa notícia que vem a demonstrar que a justiza nom é igual para pobre que para ricos, pois entanto narcos, políticos e membros da realeza corruptos, banqueiros rouba-aforros, membros das forças de seguridade torturadores e/ou golpistas e outra calanha do estilo som automaticamente indultados ou quanto menos goçam de liberdade provisória a pouco que a solicitem (ou por motu próprio das instituçons judiciais ou políticas), as pobres, a gente do povo, tem que chuchar cáncelas queiram que nom por motivos polos que nengum dos antes citados serám nunca julgados.

Além cabe informar que segundo nos contam as pessoas deste "Colectivo de Apoio", Adrián vai ser encirrado nesta mesma semana num módulo "normal" do cárcere de Villabona, despois de estar no modulo 9 e no 6 (ambos de respeito) tra-lo seu regresso de Valdemoro a semana passada ( a onde fora para declarar de novo ante o juiz a petiçom do seu advogado).

Colamos a notícia tal qual do blogue "Caderno Senlheiro":


O "Iltmo." Fernando Andreu denega-lhe a liberdade baixo fiança a Senlheiro, alegando risco de fuga.

Supostamente, segundo este, a organizaçom terrorista á que pertenceria Adrián tem médios mais que suficintes para procurar a fugida e ocultaçom dos seus membros.

A questom é, que se realmente tiveramos os medios "mais que suficintes" para pagar miles de euros por umha fiança, Adrián já estaria fora. Pero nom se apelida Blesa, nem temos miles de euros.

É curioso também que digam ao mesmo tempo que se subvençona este grupo terrorista tam "perigoso" vendendo galicola ou ponhendo quartos dos seus petos.

Eles sabem bem que mesmo umha fiança de 6.000 € costaria-nos muitíssimo junta-la. Pero isso para eles é calderilha...

Pese a nom existir pegadas nos artefactos despois de que Adriám se ofrecera a submeter-se a provas de ADN, e ver-se que as 3 potentíssimas bombas nom eram tal, nem estavam preparadas para estoupar, decidem que há provas suficintes e a existência de "motivos bastantes" para deixa-lo em prisom provisória.

Aguardamos a resposta à apelaçom, mas visto o visto: http://www.publico.es/456816/el-rector-que-no-quiso-exhumar-a-franco-y-un-asiduo-de-faes-fichajes-de-rajoy-para-el-tc ; pois já nos fazemos umha idea do resultado.
Em fim.

Pedimos-vos que lhe mandedes umhas letras de ánimo a Senlheiro, pois anda um pouco baixo ultimamente.

Queremos denunciar também o maus tratos que recebeu da polícia na Audiência Nazi-onal e no translado desde Valdemoro a Villabona, ao seu passo polo cárcere de Burgos baixo a "qustódia" da Guarda Civil, que fam de tudo menos o que o seu nome indica.

Porcos de pê, com botas, porra e uniforme (com todo o nosso respeito aos quinos)

Noticia colada por eDu (os comentários iniciais na notícia som meus)

No hay comentarios:

Publicar un comentario en la entrada