13 jun. 2012

Outra morte numha prisiom galega e vam...

A través da informaçom publicitada nos pseudojornais que citam fontes da subdelegaçom do governo espanhol em Ourense vimos de saber que José García González de 39 anos de idade preso preventivo na cadea ourensá de Pereiro de Aguiar apareceu ontem de manhá morto na sua cela. Segundo estas informaçons, que nom ponhem em dúvida algumha como sucedeu esta morte, José teria-se aforcado com umha saba e ninguém puido evita-la.

Sinalam estas fontes do governo que "o incidente ocorreu às oito, durante o reconto de internos por parte dos funcionários do serviço do módulo 1 do recinto. Ao aceder à cela de José, os trabalhadores descobrirom que perecera tras colgar-se com umha saba da sua cama. Ainda que deu-se avisso imediato aos serviços médicos do centro penitenciário, nom se puido fazer nada por salva-la vida do interno, polo que se procedeu ao levantamento do cadáver e ao seu translado ao hospital ourensá, ao objecto de que se lhe practique a autopsia".(sic)

Além estes diários nom concordam em sinalar a procedência de José, e uns dim que era natural de Ourense e outros citám que era de Vigo, mas todos concordam, suponho que segundo fontes do governo em que José era um preso em situaçom provisória à espera de juízo desde o 2 de outubro de 2010 (mais de 15 meses nesta situaçom "provisória"), que provinha da prisióm de a Lama de onde fora transladado em 15 de fevereiro de 2011, e que estava só na sua cela, feito que aproveitam estes falsimédios para justificar que ninguém poidera evitar esta morte.

Notícia redactada por Edu em base ao recolhido nos seguintes falsimedios (que nom recomendo visitar):
- Faro de Vigo
- La Región
- La Voz de Galicia

2 comentarios:

  1. O delito do que viña acusado era jrave e non era contra a propiedade nin drojas e o xuizo íba ser no mes de outubro, o home non estaba no protocolo antisuicidios. morrer é gratis no cárcere.rip.

    ResponderEliminar
  2. Este comentario ha sido eliminado por el autor.

    ResponderEliminar